Rio de janeiro a janeiro

Por: Sylvia Barreto

Copiamos. O título do texto é o tema da nova campanha publicitária do Rio de Janeiro. Isso é uma matéria paga? Não. A jornalista que aqui escreve apenas achou a frase tão boa e que sintetiza tanta coisa que acabou por deixá-la como título. Agora que estamos acertados que ninguém pagou o Viajar é Simples por essas linhas, vamos falar daquilo que interessa? Sim, e o que interessa e ter motivos para ir ao Rio de Janeiro o ano todo.

Que a Cidade Maravilhosa é linda, tem um Réveillon disputadíssimo e um Carnaval de números espantosos, todo mundo já sabe. A novidade é que o destino prepara um calendário de eventos para dar ainda mais motivos para os turistas o visitarem o ano todo. A iniciativa batizada de “Rio de Janeiro a janeiro” é uma parceria da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) e a Associação de Hotéis do Estado (ABIH-RJ).

Calendário cheio

Apesar do programa “Rio de Janeiro a janeiro” ter foco em 2018, o turista já pode se animar para ir à cidade ainda em 2017. No Barrashopping, por exemplo, uma árvore de Natal de 55 metros de altura poderá ser vista a partir de 15 de novembro. Quem passar pela Barra da Tijuca, vale dar um pulinho no local. E, claro, não poderia faltar o Réveillon de Copacabana com seus fogos de artifícios e atrações noite adentro. Para aproveitar os últimos dias do ano no Rio de Janeiro, o turista pode escolher um entre os 372 hotéis do destino, tem oferta para todos os gostos e bolsos.

Em janeiro, o turista pode participar de eventos emblemáticos da cidade, como a Corrida de São Sebastião, que acontecerá dia 20 de janeiro em 2018. Ainda no mesmo mês, atrativos como Luau do Rio, Rio Bossa Nova e Flutuante Attack tomarão conta da cidade.

Em fevereiro, nada melhor que ir para o Rio de Janeiro no Carnaval. O visitante pode ser dividir entre a Marquês de Sapucaí e ver as escolas de samba desfilando ou acompanhar alguns dos 568 blocos que já estão autorizados para 2018. Se para entrar no sambódromo tem que pagar ingressos, correr pelas ruas do Rio com os blocos é completamente gratuito, só aproveitar a festa.

Março entra com tudo apresentado o Circuiro Rei e Rainha do Mar no Arpoador. Para completar, eventos como o The Drone Racing League e Tennis 2018. Em abril, destaque para o Rio Boat Show para os amantes de barco, o Comida Di Buteco para quem adora uma fritura de bar e o Veste Rio para aqueles que amam acompanhar as tendências da moda.

Em maio haverá a abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol em grande estilo, com festa e shows. Aliás, será um mês cheio de eventos esportivos, como Ginástica das Estrelas, Meira Maratona de Porto e Rio GF Bike. Em junho, parece que o Bauernfest, tradicional Festa do Colono Alemão de Petrópolis, vai descer a serra e desembarcar no mar do Rio de Janeiro. Para os apaixonados, haverá o Rio dos Namorados.

Julho terá muita tecnologia e música na capital. São esperados eventos como Campus Party Brasil, Rio Bossa & Jazz, Festival Anima Mundi e Samba Nota Mil. E, como o Rio de Janeiro já tem tradição de fogos do artifício por conta do Réveillon, haverá um festival do tema, o Rio Piro Festival.

Agosto terá ainda mais eventos de tecnologia, como Corrida de Drone e X Games. Quer comer bem? Aposte no Rio Gastronomia. Setembro, por sua vez, será o mês da Semana Design Rio, Rio Samba Run, Art Rio, Educação 360 e Nitro Circus Live, dentre outros. Outubro terá outras edições do Rei e Rainha do Mar e do Veste Rio, que também acontecerão no primeiro semestre de 2018. É também o mês para comemorar a vocação gay-friendly da cidade com a Parada carioca e a Parada do Orgulho LGBT de Copacabana.

Novembro estará recheado de eventos culturais, como o Festival Curta de Cinema, Festival Panorama, Festival Internacional de Artes da Língua Portuguesa (Festlip) e o Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro. Dezembro encerra o ano com a abertura do Rio Music Carnival, Árvore de Natal na Lagoa, Natal do Rio, Rio Bom de Copo, Uma Aventura de Natal e Wired. Será que você ainda precisa de mais um motivo para planejar sua viagem à Cidade Maravilhosa?

E a violência?

“Tem violência sim no Rio de Janeiro, não dá para ‘tapar o sol com a peneira´. Mas o Rio não é só isso, não é como os jornais e a televisão mostram. A segurança tem sido reforçada, principalmente, nas áreas turísticas, o visitante não tem razão para deixar de ir à cidade”, enfatiza Maurício Werner, gestor de atendimento ao turista da Riotur.

Werner deixa claro que nos últimos meses a repercussão na mídia sobre atos de violência no Rio de Janeiro influenciaram de maneira negativa o turismo na cidade. “São ações isoladas que ganham uma amplitude exagerada. O Rio continua sendo lindo e quem ainda não o conhece não deve ter medo de visitá-lo, aliás, ele melhorou em muitos aspectos nos últimos anos, como o transporte público, ideal para o turista se locomover”, acrescenta.

De acordo com Werner, medidas da iniciativa pública e privada nos anos acabaram reduzindo a violência a zero em algumas áreas da cidade. Como exemplo, ele cita o programa Segurança Presente, iniciado no fim de 2015 na área Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo. Outro programa de sucesso citado é o Lapa Presente, implantado em 2014. Cerca de 90 agentes atuam diariamente na região, segundo dados da Secretaria de Governo e, desde o início até outubro de 2017, 5.401 pessoas foram presas em flagrante por crimes como roubo e furto, tráfico de drogas e por porte de arma branca.

Para ter mais dicas do Rio de Janeiro, você pode visitar o site oficial de turismo da cidade, o visit.rio