Aprenda a usar cartões pré-pagos no exterior

por: Sylvia Barreto
14 de Abril 2011

Fazer compras é uma das atividades preferidas dos brasileiros no exterior. Só no ano passado, os turistas do Brasil deixaram pouco mais de US$ 16 bilhões em outros países. Para viajar com seu dinheiro seguro e controlar os gastos, uma opção prática é levar um cartão pré-pago. Mas como funciona? É simples, basta ir a um local autorizado a emitir esses cartões, fazer sua inscrição e depositar nele a quantia de dinheiro desejada. Há opções de carregá-lo em algumas moedas, como dólar ou euro.
Recentemente, para tentar diminuir as compras dos brasileiros no exterior, o governo aumentou o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) dos cartões de crédito de 2,38% para 6,38%, ou seja, toda compra que você fizer lá fora e pagar com esse meio terá acréscimo de 6,38% no preço na sua fatura. Porém, com os cartões pré-pagos o IOF é de apenas 0,38% no momento do carregamento. Ou seja, todas as suas compras no exterior serão debitadas nesse cartão sem nenhum outro imposto brasileiro.
Além de pagar suas compras com o cartão pré-pago, outra opção são os saques. A vantagem é que a taxa de saque é menor também que nos cartões de crédito ou de sua própria conta corrente no Brasil. A Viajar é Simples pesquisou três opções de cartões pré-pagos, um Visa, um Mastercard e um da American Express. Veja como funcionam e escolha o seu.

Visa Travel Money
O Visa Travel Money pode ser adquirido no Banco Rendimento, Banco Schahin, Banco do Brasil, Banco Confidence, Banco Bradesco ou casas de câmbio afiliadas pelos bancos que emitem o cartão. No momento da recarga, escolha entre dólar, libra, euro, rand ou peso argentino. Porém, se você for para um país no qual nenhuma dessas moedas é aceita, não há problemas, faça o recarregamento em dólar para facilitar. Vamos supor que você vá para o Canadá, que utiliza o dólar canadense, e seu cartão esteja carregado em dólar. Na hora da compra, o banco emissor fará a conversão das moedas e não cobrará nenhuma taxa adiicional.
Apenas no Banco do Brasil e no Banco Bradesco há a necessidade de ser correntista para adquirir esses cartões, nos outros locais, basta pedir o produto e fazer a recarga sem nenhum vínculo com contas.  E, quem quiser fazer compras pela internet no exterior também consegue se tiver um Visa Travel Money emitido pelo Banco Confidence. Uma taxa adicional será cobrada.
Para recarregar, além do momento da aquisição, há alguns bancos que permitem o recarregamento por telefone pou internet. Para qualquer problema ou dúvida, o consumidor recebe um número gratuito para entrar em contato no exterior. Em caso de perda ou roubo, por exemplo, é só ligar, bloquear o cartão e esperar até receber uma segunda via no local em que estiver, ou seja, seu dinheiro fica seguro.
O Visa Travel Money é aceito em 30 milhões de estabelecimentos ao redor do mundo e em mais de um milhão de caixas automáticos da rede Plus. Se sobrar dinheiro no cartão após a viagem, o cliente pode sacar em reais no Brasil ou usar em uma outra ida ao exterior, já que o valor que está no cartão não expira.
Para mais informações sobre o produto, entre em www.visa.com.br/conteudo.asp?pg=1340

MasterCard Cash Passport
O MasterCard Cash Passport é um pré-pago internacional recarregável, que pode ser utilizado para compras e saques na moeda local do país e nos cerca de 32 milhões de estabelecimentos  credenciados MasterCard ao redor do mundo, além de 1,5 milhão dos caixas automáticos da Cirrus em 200 países. O produto é uma parceria da MasterCard com a Travelex.
O usuário pode adquirir um cartão em dólar, euro ou libra esterlina. O MasterCard Cash Passport poderá ser encontrado no Brasil na rede de 15 distribuidores afiliados à Travelex e também em agências de viagens e casas de câmbio. Para saber como adquirir o MasterCard Cash Passport acesse: www.cashpassport.com/1/pt-br/br/
O  MasterCard Cash é emitido instantâneamente, com o nome do portador no plástico.  Apesar de ser recarregado em dólar, euro ou libra, os saques e as compras são realizados sempre na moeda local do país onde o usuário estiver. Pode ser recarregado à distância, o que significa que, caso o usuário de cartão (viajante) precise de mais dinheiro, pode recarregar com o valor desejado ou até outra pessoa fazer a recarga do Brasil com o número do CPF do portador. Ele oferece, ainda, assistência emergencial global para perda ou roubo do cartão com reposição em até 24 horas. Também pode ser usado em compras pela internet.

American Express Global Travel Card
O American Express GlobalTravel Card pode ser utilizado globalmente fora do Brasil em milhões de locais onde os cartões American Express são aceitos, on line e para saques em caixas eletrônicos (ATMs). Disponível em uma destas três moedas estrangeiras: dólar americano, libra esterlina e euro, pode ser utilizado sempre que o cliente viajar para o exterior, mesmo em países que utilizam uma moeda diferente da do cartão
O American Express GlobalTravel Card pode ser adquirido pelos usuários dos bancos Itaú ou Bradesco até o momento. Os clientes podem checar o saldo on line no site www.americanexpress.com.br/globaltravel ou pelo telefone onde quer que estejam, 24 horas por dia, sete dias por semana. O cartão não tem tarifa de inatividade e o saldo nunca expira. Uma das vantagens é que os usuários têm acesso a ofertas especiais de estabelecimentos fora do Brasil por meio do programa American Express Selects. A lista de locais que oferecem descontos e promoções especiais está disponível no site www.americanexpress.com.br/selects
Para a tranqüilidade do cliente, há um cartão reserva com número e senha diferentes do cartão principal emitido no momento da aquisição – minimizando a inconveniência no caso de perda ou roubo do cartão principal. O produto oferece, ainda, substituição gratuita do cartão e/ou acesso a fundos de emergência sem custo adicional no caso da perda ou roubo dos cartões principal e reserva. Além disso, os serviços exclusivos do American Express Global Assist possibilitam ajuda no caso de uma emergência, desde a perda de passaporte ou bagagem até assistência jurídica ou médica.

ENVIAR COMENTÁRIO

0 Comentários