A Star Alliance é uma aliança de companhias aéreas. Na foto, avião da Swiss, um dos 28 membros da Star Alliance - Crédito: Sylvia Barreto

Programa Amigo muda mecânica de resgate de passagens das companhias Star Alliance

por: Sylvia Barreto
18 de setembro 2018

O Programa Amigo é o único no Brasil que permite o resgate de passagens de todas as companhias aéreas membros da Star Alliance. Isso acontece porque ele é o programa de fidelidade da Avianca Brasil, empresa aérea que faz parte da Star Alliance. Atualmente, a quantidade de pontos necessária para emissão de passagens das 27 companhias membros, excluindo a Avianca Brasil, é calculada pela região do mundo para qual é o voo e não pelo destino em si, mas essa mecânica irá mudar a partir de 17 de outubro.

“A quantidade de pontos para emissão de uma passagem será calculada de acordo com a origem e o destino escolhidos”, contou Fabrício Angelin, diretor geral do Programa Amigo ao Viajar é Simples. Ele explicou que, atualmente, se o cliente vai viajar para Europa, não importa qual cidade irá, se mais perto ou mais longe do Brasil, há uma quantidade de pontos única para a emissão porque o sistema vê a Europa como uma única região, sem calcular distâncias. Mas, esse cenário irá mudar. “A nova rega é simples: quanto menor a distância, menor a quantidade de pontos necessárias para emissões a partir de 17 de outubro”, completou.

Angelin explicou ainda que a escolha da companhia aérea também não irá influenciar na quantidade de pontos necessários para e emissão dos bilhetes, como já acontece atualmente. Ou seja, se o passageiro emitir uma passagem para o mesmo destino com a Swiss ou a Tap, parceiras Star Alliance, a quantidade de pontos necessária para o resgate será a mesma. O diretor deu um exemplo prático. “Atualmente, se o cliente resgatar um bilhete de Guarulhos para Lisboa ou de Guarulhos para Berlim, como os dois destinos ficam na Europa, ele precisará da mesma quantidade de pontos para os dois trechos. Com a mudança, o resgate de um bilhete entre GRU e Lisboa exigirá menos pontos que uma emissão entre GRU e Berlim porque Lisboa fica mais perto do Brasil”, disse.

A dinâmica de resgate de passagens aéreas para voos da Avianca Brasil não muda, essa alteração é válida apenas para bilhetes das outras 27 companhias membros da Star Alliance. “E, para cada região, selecionamos os 15 trechos mais emitidos para nos certificarmos que eles continuarão com a mesma quantidade de pontos necessária para emissão depois da alteração, ou até menos pontos, para que o cliente não seja prejudicado”, contou Angelin. O executivo ressaltou que, atualmente, para emitir uma passagem com pontos entre destinos na Europa em cabine econômica, por exemplo, o cliente precisa de pelo menos 25 mil pontos. “Com esse novo formato, a partir de 5 mil, dependendo dos trechos escolhidos, ele já consegue resgatar”, comentou Angelin.

Citando o exemplo de voos entre Guarulhos e Lisboa, que é um dos trechos com mais resgates pelos clientes do Programa Amigo, Angelin destaca que será possível, após a alteração, emitir passagens com menos pontos do que é necessário hoje. “Não queremos que o cliente seja prejudicado, o objetivo é simplificar os resgates”, finalizou.

Para se inscrever no Programa Amigo ou ter mais informações, o site é: https://www.pontosamigo.com.br/

ENVIAR COMENTÁRIO

0 Comentários