No hotel Transamérica São Paulo é possível encomendar o pudim e levar para casa - Crédito: Divulgação

Quais os melhores pudins de hotel do Brasil?

por: Redação
7 de fevereiro 2019

Nos restaurantes brasileiros é bastante comum ter pudim no cardápio ou no buffet. Naqueles que ficam dentro de hotéis não é diferente. A sobremesa trazida ao Brasil pelos portugueses e adaptada ao paladar brasileiro está sempre presente.

Viajando sempre de um hotel para o outro, essa jornalista que vos escreve já provou muitos pudins. Porém, o que mais tem é pudim de hotel sem a mínima graça e sabor. Apenas alguns são inesquecíveis e bastante comentados entre hóspedes e os profissionais de turismo. Quem não gosta de um bom pudim, não é mesmo?

Esse texto é para revelar os segredos dos pudins de hotel e conta para você onde estão os três melhores do Brasil. Quem é de São Paulo tem sorte, dois deles estão no Estado. O outro está mais para cima, no paradisíaco nordeste.

O prêmio de melhor pudim de hotel vai para…

Os três melhores pudins de hotel do Brasil têm uma coisa em comum: a cremosidade. São pudins que, apesar de consistência firme, desmancham na boca. Furinhos? Não trabalhamos. A regra na escolha é: quanto menos furinho (nenhum de preferência), melhor.

Hotel Transamerica São Paulo
Local: São Paulo (SP)
Se você que lê este texto está na capital paulistana, já pode planejar o dia que irá comer o pudim do hotel Transamerica São Paulo. Seria melhor incluir um almoço ou jantar no hotel hoje ou amanhã porque a sobremesa é deliciosa.

Há 23 anos, a receita foi criada no próprio hotel. O sucesso é tanto que além de ser servido no buffet de almoço e jantar do restaurante Anturius, o pudim do Transamérica ainda pode ser encomendado por qualquer pessoa com 48 horas de antecedência da retirada.

Caso não queira fazer uma refeição completa no hotel só para provar o pudim, dá para harmonizá-lo com Espresso Caramel ou Leggero da Nespresso no Piano Bar do hotel. Neste caso, ele vem em uma latinha. O combo (pudim + café Nespresso) sai R$ 18 para consumo no local e para viagem fica R$ 22 (valores checados em fevereiro de 2018).

Há uma versão na lata que pode ser consumida no Piano Bar do Transamérica ou embalada para viagem – Crédito: Divulgação

A receita? Infelizmente, é guardada a sete chaves. Parece que você vai mesmo ter que ir ao hotel para provar essa delícia ou encomendar um e levar para casa e comer inteiro, o que não é nenhum sacrifício.

Site do hotel, clique aqui.

Pudim do hotel Royal Palm Plaza
Local: Campinas (SP)
O pudim do hotel Royal Palm Plaza causa vício. Servido em tamanho individual no restaurante Vila Royal no almoço e jantar, é quase impossível comer apenas um. Toda a sua cremosidade e sabor únicos fazem difícil a decisão de não optar pela segunda unidade. E, não precisa ser hóspede para provar a delícia, o restaurante é aberto para todos.

O pudim era feito desde a inauguração do Royal Palm Plaza, porém, em 2004, o confeiteiro João Coelho começou a trabalhar no empreendimento e reajustou a receita e o modo de preparo. Foi a gota de leite condensando que faltava para ele cair no gosto do público.

A sobremesa é tão querida por quem passa pelo hotel que a cozinha prepara, em média, 800 por dia. Isso mesmo. Imagina a quantidade de leite e ovos que gastam só com o pudim!

E, falando em ingredientes. O hotel passou a receita e garantem que não há nenhum segredo que ficou de fora.

O Royal Palm chega a produzir 800 unidades individuais de pudim por dia – Crédito: Pedro Ribeiro.

Receita completa
Calda de caramelo
60 g de açúcar
02 colheres de suco de limão

Pudim

03 ovos
250 ml de leite
03 latas de leite condensado cada 295 gramas (885gramas de leite condensado)
Modo de preparo, veja este vídeo!

Se fizer em casa, já vem aqui nos comentários contar como ficou. Site do hotel, clique aqui.

Pudim do hotel Sheraton Reserva do Paiva
Local: Cabo de Santo Agostinho (PE)
Quando a gente pensava que nenhum outro pudim de hotel incrível poderia ser inventado, veio o Sheraton Reserva do Paiva, em 2014, e abalou as estruturas das sobremesas. Ele é bem doce, mas sem ficar enjoativo e tem aquela cremosidade que nos conforta em qualquer dia ruim.

O pudim ficou tão famoso que o hotel chega a fazer entre 45 e 50 unidades, das grandes, por dia. O chef executivo do Sheraton Reserva do Paiva, Fernando Fonseca, contou ao Viajar é Simples o segredo do sucesso. “A receita surgiu do cruzamento de duas outras de origem de países diferentes, Brasil e Portugal, e juntou os ingredientes mais marcantes de ambos”, explica.

A receita do pudim do Sheraton Reserva do Paiva tem uma particularidade: leva creme de leite – Crédito: Sylvia Barreto

Português e no comando da gastronomia do Sheraton Reserva do Paiva, Fonseca começou a servir o pudim com sua receita especial nos primeiros meses de vida do hotel. Ele diz que os ingredientes são comuns, mas a qualidade do leite condensado faz toda a diferença, por isso é sempre usada a mesma marca.

A receita com todos seus detalhes ele não revela para divulgação, mas diz que vai gemas de ovo, leite condensado, leite integral, creme de leite, essência de baunilha, casca de limão e açúcar para caramelizar a forma. De acordo com Fernando, há um detalhe técnico para garantir a maciez e textura: cozinhar o pudim em temperatura constante em forno de convecção em banho-maria por 70 minutos.

O pudim é servido no restaurante Paiva Grill que recebe também quem não é hóspede. Todos os dias tem o buffet de almoço, à noite funciona à la carte e, em dias de maior movimento, também o buffet. Site do hotel, clique aqui.

E, aí, qual você vai provar primeiro?


Fatal error: Call to undefined function get_gallery() in /home/storage/e/78/3e/viajaresimples/public_html/wp-content/themes/viajar_simples/single-news.php on line 69