Saiba como aproveitar o melhor do Carnaval de Salvador

por: Sylvia
1 de Fevereiro 2014

As ruas se enchem de gente, a música toca alto, impossível ficar parado. Salvador se transforma, é outra cidade, é a cidade do “melhor Carnaval do mundo”, como os baianos costumam dizer. Nos circuitos, paulistas, mineiros, estrangeiros, todos se divertem, dentro ou fora das cordas dos trios, nos camarotes, até mesmo das janelas dos quartos.
Mas como entender esse Carnaval, qual o melhor lugar para curtir a folia? São questões que devem se adequar ao gosto pessoal de cada um. Por isso, Viajar é Simples explica o que irá encontrar pelas ruas e pelos camarotes do Carnaval de Salvador.

Camarote ou bloco?

Na quinta-feira que antecede o Carnaval, ou dia 27 de fevereiro este ano, é aberto oficialmente a festa em Salvador. O rei momo inicia a festa, os trios saem às ruas, os camarotes começam a funcionar.

Camarotes
Os camarotes estão nos circuitos Osmar (Campos Grande), que vai do Hotel Sheraton da Bahia até a Praça Castro Alves, e Dodô (Barra/Ondina), que começa no Farol da Barra e vai até a Ondina. Eles abrem por volta das 18h00 todos os dias e fecham 05h00 do dia seguinte. Por exemplo, se você compra um ingresso para o dia 28/02, fica até 05h00 do dia 01/03, pode entrar a hora e quantas vezes quiser dentro do período.

É possível encontrar camarotes com bebidas e comidas inclusas, como os Camarote do Nana e Camarote Salvador. Tem alguns com opção de escolher se quer bebida e comida inclusos ou não, como o Planeta Othon. Outros, como o Camarote do Reino, só incluem bebidas. Esses são alguns exemplos, há muitos outros.

Nos camarotes o acesso é sempre pela rua, ou seja, você vai ter que passar pela multidão de qualquer jeito. É preciso retirar seu abadá com antecedência porque ele é seu convite. Quanto antes comprar, pode pagar menos. Além disso, alguns site fazem promoção que se você adquiri mais que um dia de camarote, ou compra pacote para casal, paga menos.

O interessante dos camarotes é que, muitos deles, oferecem uma programação própria, como baladas, shows e até cinema, dependendo do qual escolher. Para quem não quer muito tumulto, fácil acesso aos banheiros e ver um trecho de cada bloco que passar pela avenida, é uma boa opção.

Blocos

São inúmeros blocos durante o Carnaval, alguns dele, são de graça. Outros, como os Filhos de Gandhi são tradicionais e apenas homens participam. Geralmente, os cantores ou bandas, se apresentam em um ou mais trios em dias alternados e em ambos os circuitos. Por exemplo, o grupo Asa de Águia toca no Cocobambu e no Me Abraça, sendo que os valores para o Cocobambu são mais baixos que os do Me Abraça e o repertório é o mesmo. Geralmente, acontece das bandas tocarem em blocos com preços mais em conta de quinta a sábado e, partir de domingo, os blocos já são mais caros.

Cada trio é composto pelo caminhão principal, no qual está a banda, e pelo chamado “carro de apoio” que tem bar e banheiro. Todos os trios pagos são cercados por uma corda, só fica dentro dessa corda quem tem o abadá daquele trio e daquele dia. Os abadás podem ser comprados pela internet e retirados em local indicado pela empresa.

Para quem não quiser comprar os abadás antes, há uma feirinha popular no bairro de Jardim Brasil, atrás do Shopping da Barra, com diversos camelôs vendendo abadás de blocos e camarotes por preços, muitas vezes, menores que os oficiais. Ele também fazem trocas cada você tenha comprado um abadá e queira trocar por outro mais, menos valioso ou do mesmo valor.

Sobre os horários, os blocos não tem horários fixos todos os anos. É preciso conferir qual o horário de cada bloco para cada dia. Os primeiros começam a sair por volta de meio-dia e o último, até meia-noite.

O folião “pipoca“

Você também pode optar por acompanhar os trios dos circuitos Dodô e Osmar sem pagar nada. Pode ficar na rua, nas calçadas, fora dos camarotes e das cordas dos trios. Não é proibido ficar na rua e ver os trios passarem. Porém, há trechos que nos quais é praticamente impossível ficar. As calçadas são estreitas, os trios ocupam a rua toda e é, realmente, muito apertado.

Outra opção é alugar um apartamento com vista para os circuitos e curtir a folia da janela, no conforto de uma casa.

Transporte

Pegar ônibus próximos aos circuitos é bem difícil em dias de Carnaval por conta do fechamento de algumas ruas e da grande quantidade de pessoas. Táxi também não é tão fácil, os pontos durante esse período não são tão próximos aos circuitos e as filas são grandes. Por isso, prefira ficar hospedado em um local próximo ao local que mais irá freqüentar. Por exemplo, se você irá a mais atrações no circuito Barra/Ondina, é ótimo se hospedar por Ondina ou Rio Vermelho.

Programação gratuita

Em Salvador sempre há locais com programação totalmente gratuita no Carnaval, como o caso do Pelourinho e de alguns bairros. Até o fechamento dessa matéria (28/01/2014) a programação na cidade ainda não havia sido fechada, para ter acesso, veja os sites: www.carnaval.salvador.ba.gov.br e www.carnaval.bahia.com.br

Na Quarta-feira de Cinzas, no circuito Barra/Ondina, acontece o chamado “Arrastão”. É um trio sem corda que começa no fim da manhã para fechar o Carnaval. Geralmente, Ivete Sangalo e Carlinhos Brown arrastam o público atrás do trio nessa atração totalmente gratuita. Se você ainda tiver energia na quarta, vale tentar.

Sites de compras

Quem quiser adquirir seus abadás e ingressos para camarotes, pode comprar com antecedência em alguns sites de confiança e pagar no cartão de crédito ou boleto bancário. Veja os principais:
www.centraldocarnaval.com.br
www.reinodafolia.net
www.axemix.com.br
www.foliabahia.com.br

 

ENVIAR COMENTÁRIO

0 Comentários