Cinco motivos para conhecer Salvador

Por: Sylvia Barreto

Sol, mar e muita beleza. Assim é Salvador, uma das cidades mais cobiçadas pelo turista brasileiro. É só sair uma pesquisa do Ministério do Turismo ou de organizações privadas que a capital baiana sempre está entre as dez mais procuradas ou visitadas do Brasil. E, se o belo destino ainda não te convenceu a visitá-lo, o Viajar é Simples te dá cinco razões para que ele entre na sua lista de prioridades.

Baía de Todos-os-Santos

Salvador não seria a mesma cidade nem  tão bela caso a Baía de Todos-os-Santos não existisse. Em 1501, Américo Vespúcio foi enviado por Pedro Álvares Cabral para fazer um reconhecimento do litoral. Ao se aproximar do local, Vespúcio viu uma baía enorme, a qual chamou de Baía de Todos-os-Santos, já que era Dia de Todos os Santos. Foi assim que os colonizadores descobriram a maior baía do Brasil, com 900 km² e um perímetro de 200 km de extensão. 

Do Pelourinho, ao lado do Elevador Lacerda, e no bairro da Ribeira estão talvez as vistas mais bonitas da Baía de Todos-os-Santos. Além da beleza, ela oferece diversos atrativos, como suas ilhas, que são 56. Saindo do Terminal Marítimo, há barcos que levam os passageiros até algumas delas, como Ilha de Itaparica e Ilha dos Frades, as quais também têm ótimos pontos de mergulho. Além de conhecer ilhas com praias incríveis, ainda dá para ver Salvador do mar, uma vista inesquecível.

Barra

Conhecer o bairro da Barra é essencial para quem visita Salvador. Além de ter diversos bares e restaurantes, sua orla é bela e cheia de pontos turísticos. A região abriga o Farol da Barra, segundo farol existente no continente americano, localizado no Forte de Santo Antônio da Barra, construído no século 17. Dentro dele está o Museu Náutico da Bahia, que permite visitas guiadas. Não deixe de se distanciar um pouco e fazer uma bela foto com todos esses ícones ao fundo.

Para aproveitar praia, lá é o local ideal, pode-se usar a Praia do Farol da Barra ou a de Porto da Barra, a última sempre costuma ser eleita uma das praias urbanas mais bonitas do mundo por publicações estrangeiras. Ela tem uma pequena faixa de areia que começa na Ladeira da Barra e seu visual se completa com Forte Santa Maria, uma construção do século 17. O mar por ali parece uma piscina. É famosa por ter o pôr do sol mais bonito da cidade, é imperdível. Costuma ficar muito cheia aos sábados e domingo, se puder, prefira visitá-la durante a semana.

Pelourinho

Fundada em 1549, Salvador foi a primeira capital brasileira. Era a maior cidade do Brasil até início do século 19. Toda essa bagagem deixou um rastro histórico evidente em Salvador, principalmente, em sua arquitetura e em um local específico, o famoso Pelourinho. O local é rico em prédios históricos e considerado Patrimônio Cultural da Humanidade da UNESCO desde 1985. Igrejas e solares foram construídas aos montes ali, principalmente, no século 17. É passeio obrigatório andar pelas ruas de pedra do local com paradas em locais icônicos, como o Terreiro de Jesus e a Igreja e o Convento de São Francisco, construídos nos séculos 17 e 18 e consideradas grandes obras do Barroco brasileiro. Além de toda a bagagem histórica, o Pelourinho também é um berço cultural muito importante, abrigando a sede de diversos blocos-afros, como Filhos de Gandhi e Olodum.

Pão delícia

Quem nunca visitou a Bahia, provavelmente, ainda não comeu o pão delícia. Tanto falam de acarajé, vatapá e outras receitas baianas, mas algo bem característico da cidade que tem sido pouco mencionado nos guias de turismo é o pão delícia. O pãozinho salgado tem massa leve, que desmancha na boca, e queijo parmesão ralado por cima. É um pecado ir até o destino e não prová-lo. Sua origem é incerta, a certeza mesmo é que ele conquistou o coração dos baianos e não falta por lá, inclusive nas festas. É como o pão de queijo de Minas Gerais. Também é possível experimentar versões recheadas com patês ou frios. Onde provar? Há em todo os cantos, mas alguns bem gostosos são vendidos nas lojas da rede de padarias Perini ou na Alô Pãozinho (www.alopaozinho.com.br) que fica em uma ruazinha da Barra e até tem entrega do pão delícia dependendo da quantidade e dá para prová-lo com mais de dez recheios diferentes.

Vizinhança

Não bastasse Salvador ser uma cidade linda, ela tem uma vizinhança igualmente bela. É possível combinar uns dias de descanso na capital com estadias em destinos vizinhos. Pode-se fazer também os chamados “bate-volta”, se preferir. O litoral norte da Bahia, por exemplo, é bem acessível desde Salvador. Dá para conhecer toda a região chamada Costa dos Coqueiros, com destinos como a Praia do Forte, a 83 quilômetros de Salvador, que nasceu como um vilarejo de pescadores e hoje abriga grandes hotéis e pousadas charmosas. Complexos hoteleiros como Costa do Sauípe ou all inclusive Grand Pallasium Imbassaí Resort & Spa estão também na Costa dos Coqueiros a menos de 130 quilômetros da capital baiana.

Outro destino que pode ser combinado com Salvador é Morro de São Paulo. Fica a duas horas e meia de barco da capital, há rotas diárias saindo do Terminal Marítimo do Mercado Modelo para Morro de São Paulo. O local tem praias tranquilas e quase desertas, além de pousadas e hotéis que fazem qualquer turista pensar que chegou ao paraíso.