Salvador: cidade de luz e prazer

por: Sylvia Barreto
23 de setembro 2010

Salvador: cidade de luz e prazer

O Farol de Itapuã fica sobre a Pedra da Pitaboca – Crédito: Jota Freitas

Iluminada pelas luzes dos faróis, seja o de Itapuã ou o da Barra, a capital baiana é um convite aos prazeres. O prazer de tomar uma doce água de coco à beira de um mar límpido, ou quem sabe o de se bronzear deitado em areias brancas ou até o de comer um autêntico acarajé feito por uma baiana. Além disso, se os mais de 50 quilômetros de costa da capital da Bahia não forem suficientes, próximo à cidade, seja por terra ou mar, estão localizados municípios com praias rústicas e ambiente tranqüilo.

Veja as principais atrações de Salvador nessa matéria e irá descobrir que motivos não irão faltar para começar a arrumar as malas.

Passe uma tarde em Itapuã

Vinícius de Moraes e Toquinho alertavam há anos as delícias de passar uma tarde no bairro de Itapuã, a cerca de 30 quilômetros do centro da cidade. Mas pode aproveitar e ficar o dia todo por lá. Na alta estação, principalmente, o ideal é chegar bem cedo porque o local é um dos preferidos dos habitantes de Salvador. As praias da região têm águas transparentes e, apesar de estar em meio à capital baiana, o cenário é bucólico.

O acarajé é um dos pratos típicos da culinária baiana – Crédito: Solange Rossini

Na Praia de Itapuã, barquinhos de pescadores nativos ficam pela orla cercada de arrecifes. Na areia, muitos coqueiros que ajudam quando uma sombra é necessária para se refrescar do calor. De um lado o banhista avista parte da orla de Salvador, do outro, o Farol de Itapuã. Ele fica sobre a Pedra da Pitaboca e foi erguido em 1873. Tem 21 metros de altura e sua torre é vermelha e branca atualmente.

O bairro de Itapuã, que significa “pedra de ponta” ou “ponta de pedra”, não é só rico em belezas naturais, mas também em cultura. É nele que fica a estátua Sereia de Itapuã, instalada em 1958, em homenagem aos pescadores da região. Mas não apenas eles foram homenageados, o músico e compositor Dorival Caymmi teve seu nome colocado em uma praça do local, assim como o poeta e também compositor Vinicius de Moraes.

A Praça Dorival Caymmi foi inaugura em 1953 e até hoje é um dos lugares mais movimentados do bairro. Está localizada em frente à Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã. Já a Praça Vinicius de Moraes é mais recente, de 2003 e fica na área do Farol de Itapuã, perto do local em que o poeta costumava morar. Além dos jardins e bancos de madeira espalhados na área, há ainda totens com letras de músicas e poemas escritos por Moraes.

É em Itapuã também que fica um dos mais famosos acarajés de Salvador, o da Cira, no Largo de Itapuã. O bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola e sal e frito em azeite de dendê pode ser acompanhado com vatapá, camarão seco e salada, isso se preferir um “completo”.

Se não quiser muito apimentado, é só dizer não precisa ser “quente”. A delícia também pode ser servida no prato, então ao invés do bolinho vir com todos os ingredientes dentro, ele será servido em um pratinho de plástico, um pouco cortado com as opções de recheio ao lado.

Barra: um bairro completo

Farol da Barra e Forte de Santo Antônio da Barra

Lentamente as águas da praia de Porto da Barra mudam de cor, o Forte de Santa Maria recebe cada vez menos luz solar e seu contorno fica marcado na paisagem. Da areia, os banhistas vêem o sol se pôr e batem palmas pois estão diante de um dos mais belos espetáculos de Salvador.

A Praia de Porto da Barra, além de ter uma bela vista do pôr-do-sol, tem água tranqüila e morna. Em 2007, foi considerada pelo jornal inglês The Guardian uma das praias urbanas mais belas do mundo. Ela faz parte da Baía de Todos os Santos. O único inconveniente é que a faixa de areia não é muito larga nem comprida. Sendo assim, é necessário chegar cedo para encontrar um bom lugar já que nos dias mais quentes ela costumava ficar bem cheia. Não há quiosques, apenas algumas barracas ou mesmo carrinhos que vendem alimentos e bebidas.

Entardecer em Porto da Barra

A poucos passos de Porto da Barra, está o cartão-postal do bairro, o Farol da Barra. Junto a ele está o Forte de Santo Antônio da Barra. De seu alto a paisagem é única: a Baía de Todos os Santos de um lado e o Oceano Atlântico do outro, dividindo o contorno da cidade. Além de abrigar uma vista única de Salvador, o Forte é sede do Museu Náutico da Bahia. Os visitantes têm acesso a um acervo de mapas, equipamentos de navegação e maquetes. Ele mostra a história de navios naufragados na costa da Bahia.

Como não podia faltar, a região tem a Praia da Barra, que leva o nome do bairro. Ela está situada entre o Farol da Barra e o Morro do Cristo. É a primeira praia da orla banhada pelo Oceano Atlântico, com larga faixa de areia. Na maré baixa, costuma formar piscinas naturais, porém, em alguns trechos o mar é mais agitado, fator que atrai surfistas. Sendo assim, é diferente da Praia de Porto da Barra, que está na Baía de Todos os Santos.

Vista da Praia da Barra

A Barra não é apenas um bairro com lindas praias, mas também pode ser considerado o mais completo de Salvador porque possui praias, restaurantes, shopping, bancos, bares e hotéis. Além disso, ele abriga diversas festas. Uma delas é o carnaval, é ali do bairro que saem os trio-elétricos do circuito Barra-Ondina. O Espicha Verão, festival que acontece no fim da estação mais quente do ano e resgata a cultura baiana, tem a suas maiores atrações sediadas na Praia de Porto da Barra: um palco flutuante e outro terrestre para shows durante os fins de semana do evento.

Do Pelourinho ao Mercado Modelo

Se o Farol da Barra é um dos cartões-postais da cidade, o Pelourinho é outro. Ele está no Centro Histórico de Salvador, que foi tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1985. Suas ruas de pedra levam o turista para o início da história do Brasil. Só no Pelourinho estão mais de 800 casarões dos séculos 17 e 18.

O Pelourinho é tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco. Crédito: Christian Knepper Embratur

Figura imponente do Pelourinho é a Igreja e Convento de São Francisco. É uma das construções mais ricas do Brasil, o templo tem o interior todo revestido de ouro e jacarandá e feita em estilo barroco de Portugal. Perto dali, lojinhas de artesanato e bares, restaurantes e sorveterias com suas mesinhas na rua.

É também um ponto da cidade em que os vendedores ambulantes costumam ser insistentes e se oferecem para amarrar fitinhas do Senhor do Bonfim nos pulsos dos turistas. Na maior parte da região o trânsito de automóveis é proibido. Se for de carro, há opções de estacionamentos pagos e com manobrista.

A Igreja de São Francisco tem altar revestido em ouro Crédito: Christian Knepper Embratur
A Cruz Caída fica na Praça da Sé em Salvador Crédito: Christian Knepper Embratur

No Pelourinho pare um pouco para apreciar a vista perto da Cruz Caída, monumento erguido para mostrar arrependimento pela demolição da Igreja da Sé. Dali é possível ver mais um trecho da Baía de Todos os Santos. Para chegar à parte baixa de Salvador alcançada pelos olhos, é muito fácil, barato e rápido. Basta pagar 25 centavos de real e descer pelo Elevador Lacerda.

Logo que o turista sai do Elevador, encontra o Mercado Modelo. Nele estão concentrados lojas de artesanato e arte além de restaurantes que servem pratos típicos da Bahia. É o local mais procurado pelos visitantes que querem levar recordações da viagem.

No Mercado Modelo é vendido o artesanato baiano Crédito: Rita Barreto
O Elevador Lacerda une a Cidade Alta com a Cidade Baixa Crédito: Christian Knepper Embratur
A Sorveteria Ribeira tem 59 sabores de sorvete. Crédito: Rita Barreto / Setur

Sorveteria da Ribeira

Sorvetes artesanais e frutas selecionadas e 59 sabores de sorvetes fazem da Sorveteria Ribeira um bom motivo para ir até o largo de mesmo nome na cidade baixa. Ela foi fundada em 1931 pelo italiano Mario Testa e desde então é sucesso na cidade. Sabores regionais como sapoti, biribiri, jenipapo, mangaba e jaca são alguns dos encontrados no estabelecimento. O cliente pode experimentar antes de fazer o pedido. Bananasplit, mil-shake e sundaes também são servidos. Arranje um tempinho para passar por lá, a sorveteria abre às 9 horas e só fecha à meia-noite. Endereço: Praça General Osório, 87, Largo da Ribeira.

Informações: www.sorveteriaribeira.com.br / (71) 3316-5451

A agitada Praia do Flamengo

A Barraca Marguerita é uma das mais agitadas da Praia do Flamengo

Dezenas de barracas badaladas por jovens, coqueiros e um mar límpido é o cenário da Praia do Flamengo, distante 35 quilômetros do centro de Salvador. Ela costuma ser mais procurada por turistas que pelos próprios moradores da cidade, já que não é fácil alcançar o local de transporte público, como acontece com as praias em meio à capital.

Muitas das barracas têm música e transformam a beira da praia em uma verdadeira balada. É o caso da badalada Barraca Marguerita que tem até DJ nos fins de semana. O cardápio é variado, há carnes e peixes. Uma das especialidades é a moqueca mista de peixe e camarão acompanhada de arroz, farofa e pirão e serve duas pessoas. O Margarita, uma mistura de Cointreau e suco de limão é um dos drinques mais pedidos do local.. Outra opção de diversão e boa comida é a Barraca Baionês. A decoração é inspirada em templos japoneses. O saque está presente em diversas bebidas, como no caso da sacrosca de morango. No cardápio yakissoba e outros pratos tradicionais da cozinha japonesa. Sushis e sashimis são servidos no verão. Ambos estabelecimentos abrem às 8 da manhã.

Estique a viagem até Praia do Forte

 

A Praia do Forte fica a apenas 60 quilômetros do Centro de Salvador

Uma vila rústica, o chão de terra contrasta com butiques famosas. Restaurantes simples de comidas saborosas dividem espaço com resorts e pousadas de luxo. Assim é a Praia do Forte, no município de Mata de São João, um local que conserva a simplicidade original sem deixar de lado a recente sofisticação.

 

Pouco mais de 60 quilômetros separam o centro de Salvador da entrada da Praia do Forte. De carro desde a capital é preciso seguir pela Estrada do Coco. Uma pequena via de terra leva até a vila que abriga dezenas de pousadas. Na parte central, a capela de São Francisco de Assis, construída por pescadores em 1900, e o mar ao fundo compõem o cenário da cidade.

 

No fim da tarde, os pescadores nativos deixam seus barcos no mar

Além dos 12 quilômetros de praia, a vila abriga o Projeto Tamar, que preserva espécies de tartarugas marinhas, desde 1982. O local tem um centro de visitações no qual está inserido o Museu Aberto da Tartaruga Marinha da Praia do Forte no qual os animais podem ser observados.

 

Para ingressar na área, que também possui banheiros e restaurante, adulto paga R$ 12, crianças, estudantes com carteirinha e idosos com mais de 60 anos pagam R$ 6. O centro de visitantes chega a receber duas mil pessoas por dia.

Além de ver as tartarugas do Projeto Tamar, de julho até outubro é possível fazer passeios de escuna saindo da Praia do Forte para observar baleias jubarte. Geralmente, a duração é de cinco horas, sendo quatro para avistar os animais e uma de palestra sobre essa espécie de mamífero.

Existem linhas de ônibus regulares em Salvador que partem para a Praia do Forte, informações pelo telefone (71) 3450-0321. Para aqueles que estiverem de carro e não quiserem dormir no local, um dia é o suficiente para conhecer as principais atrações da vila.

Pelo mar até Morro de São Paulo e Boibepa

As praias de Morro de São Paulo têm águas calmas

Dias tranquilos comendo em restaurantes à beira da praia e sem usar qualquer tipo de automóvel. É assim uma estadia em Morro de São Paulo, que está a três horas de Salvador se você pegar o catamarã que parte do Terminal Turístico Marítimo e custa R$ 75 por pessoa. Uma vila pequena na qual o uso do carro é proibido e também, seria muito difícil, já que as ruas são estreitas e de terra. A chegada à Morro é uma confusão, os passageiros que saem do barco e os que irão entram se confundem em meio aos carregadores de mala.

Aliás, um serviço muito disputado o de carregamento de bagagem já que para alcançar o povoado há uma escada de muitos degraus. Mas não se preocupe, o baiano pensa em tudo. Por uma modesta taxa, em torno de R$ 10, algum nativo com um carrinho de mão, desses que pedreiros usam, vai colocar tudo o que você tiver no “veículo” e entregar suas coisas no local que desejar.

As ruas de Morro de São Paulo são estreitas e têm chão de terra Setur – Rita Barreto

A confusão em Morro é só na chegada mesmo, isso se for alta temporada. Os seus outros momentos na vila serão divididos em praias, a Primeira, a Segunda, a Terceira e a Quarta. São esses mesmos os nomes. Sendo que as duas primeiras são um pouco mais cheias e próximas do centro do povoado e as duas últimas mais afastadas. A Primeira Praia é boa para mergulho e propícia ao surfe e também a de ocupação mais antigas.

Enquanto toma sol, pode petiscar em alguma barraca. Se quer um pouco mais de agito, o ideal é a Segunda Praia. Durante o dia ela abriga guarda-sóis e esperguiçadeiras. Porém, à noite, é local de festas e luais que vão até o dia amanhecer. É nela também que fica um dos cartões-postais de Morro, a Ilha da Saudade. A Terceira Praia tem alguns bares e restaurantes e é de lá que saem embarcações para ilhas da redondeza. Na Quarta Praia estão concentrados os grandes hotéis com boas áreas de lazer.

Em Morro de São Paulo há barcos que vão para outras vilas

Quem está em Morro de São Paulo pode ir facilmente até uma das ilhas mais calmas e belas do litoral baiano: a Ilha de Boipeba. Ela está localizada no Arquipélago de Tinharé que é uma área de proteção ambiental (APA), composto por trinta e seis ilhas, sendo as três maiores e habitadas a Ilha de Tinharé, Ilha de Boipeba e a Ilha de Cairu.

Boipeba é destaque devido ao seu ecossistema rico, rodeada pela mata atlântica, restinga, dunas, manguezais e ,claro, lindas praias extensas com coqueirais e arrecifes. inesquecível, podendo assim curtir suas merecidas férias, pois você faz parte desta maravilhosa natureza.

Boipeba tem águas cristalinas Crédito: Gabriel siqueira Melo

Vida notuna em Boipeba não existe, o ideal mesmo é aproveitar o dia em uma de suas praias quase desertas, é só escolher. A primeira praia que deve encontrar em Boipeba é a Boca da Barra. É local de concentração de barracas que servem comidas típicas da região à base de peixes e frutos do mar. É nela também que o Rio do Inferno e o mar se encontram em uma paisagem única. Continuação da Boca da Barra é a Outeiro que abriga pousadas na beira do mar. Sua grande atração são as piscinas naturais. Outra opção é a Praia da Cueira, que além de ser linda tem uma especilidade culinária servida em uma pequena barraca. Trata-se da lagosta na manteiga, feita no fogão à lenha do Seu Guido e Dona Eliana.

Se o mergulhar em piscinas naturais, passear por praias desertas e comer lagosta no fogão à lenha é tudo que queria, não se preocupe, é fácil chegar em Boipeba a partir de Morro de São Paulo. Basta pegar um jipe ou uma lancha com valores em torno de R$ 70.

A paulistana não deixou de conhecer o Pelourinho Eliane aproveitou que estava em Salvador e foi até a Praia do Forte

A Eliane foi e gostou

A paulistana Eliane Barboza Cardoso foi para Salvador e nos contou sua experiência

Nas minhas férias de dezembro de 2009 tive a possibilidade de viajar e conhecer a cidade de Salvador após o convite de um amigo carioca que foi morar na cidade para trabalhar. Fui acompanhada de uma amiga.

Adorei as praias, o pôr do sol e a hospitalidade dos baianos. Para melhor locomoção e fazer passeios diferentes, alugamos um carro, gastamos aproximadamente R$ 600 e foi a melhor coisa que fizemos porque é muito difícil pegar ônibus na cidade. Conhecemos praias famosas como a do Forte, do Flamengo e do Porto da Barra.

Não podia faltar o passeio histórico pelo centro da cidade, passeei pelo Pelourinho, visitei o Mercado Modelo, onde não resisti e comprei lembrancinhas.

Também tomei o Elevador Lacerda. O réveillon foi inesquecível, assisti ao show de Ivete Sangalo no Enchanté Salvador 2009, pagamos R$ 90,00 e foi muito bom, pulei muitoo.

Gastei a viagem toda, considerando passagem e gastos básicos (alimentação e lembrancinhas) em torno de R$ 1.800,00. Assim que tiver outra oportunidade, estarei lá, com certeza, outra vez nessa cidade festeira.

Como Chegar

Veja algumas companhias aéreas que têm voos para Salvador:

Azul Linhas Aéreas Brasileiras

A Azul tem voos para Salvador partindo de Campinas (SP). O preço médio da passagem em baixa temporada é de R$139 o trecho. Belo Horizonte também tem frequências para a capital baiana com valores a partir de R$169 o trecho.

Informações: www.voeazul.com.br

Tam

A Tam opera 96 voos na base de Salvador (partidas e chegadas), a maioria deles diários, para os seguintes destinos: Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Recife, Maceió, Belo Horizonte, Ilha de Comandantuba, Brasília, Aracajú, Porto seguro, Natal, Campinas, Fortaleza, Curitiba, Ilhéus. Saídas do aeroporto de Guarulhos em baixa temporada a partir de R$ 139 o trecho.

Informações: www.tam.com.br

Trip Linhas Aéreas

A companhia aérea tem voos para Salvador desde Vitória (ES), Lençóis (BA), Vitória da Conquista (BA), Petrolina (PE), Aracaju (SE) e Fernando de Noronha (PE). De Aracajú para Salvador a partir de R$ 89,90 o trecho em baixa temporada.

Informações: www.voetrip.com.br

Hospedagem

 

HI Hostel Barra

Localizada na Barra a 30 metros da praia, perto das principais atrações de Salvador e também do shopping Barra. Tem 60 leitos distribuídos em quartos e suítes com ar e ventilador, oferece alternativas diferenciadas para grupos, além da opção para casais e famílias. A roupa de cama e o café da manhã estão incluídos na diária. Recepção informatizada com dicas de roteiros, programação cultural da cidade, horários de voos e ônibus, telefones úteis e outras informações de interesse do hóspede. A partir de R$ 32 por pessoa em quarto coletivo e R$ 80 a suíte para casal em baixa temporada.

Informações: www.hostelbarra.com.br / (71) 3245 2600 e (71) 3011 5804.

Spotlight Hotel Salvador

O hotel abriu suas portas em fevereiro. Está situado ao lado do Shopping Center Iguatemi, que possui lojas comerciais, praça de alimentação, cinemas, parque de diversão, bancos, e demais serviços. Além disso tem acesso fácil à Estação Rodoviária de Salvador e à Estação de transbordo de ônibus urbanos, próximo à Avenida Tancredo Neves (maior centro financeiro da cidade) e ao Centro de Convenções da Bahia. Nas proximidades, há ainda hipermercados, pizzarias e restaurantes. Oferece 120 apartamentos. Diárias a partir de R$ 129.

Informações: www.spotlighthotel.com.br / (71) 3444 0000.

Onde Comer

 

Yemanjá

Para provar a culinária tipíca bahiana esse restaurante é perfeito. Com preços justos e pratoa saborosos, o Yemanjá tem fácil acesso já que está na orla marítima da cidade. Endereço: Av. Otávio Mangabeira, 4655.

Informações: www. restauranteyemanja.com.br / (71) 3461 9010.

Churrascaria Boi Preto

Para aqueles que não querem apenas comida baiana, mas não deixam de comer um bom camarão, o lugar ideal é a Churrascaria Boi Preto de Salvador. Além das carnes, há um buffet de salada variado, massas e camarões frescos. Endereço: Av. Otávio Mangabeira s/n (em frente ao Aeroclube).

Informações: www.churrascariaboipreto.com.br / (81) 3362 8844.

O Salvador Shopping tem um andar inteiro reservado para a alimentação
Salvador Shopping

O shopping abriga a maior praça de alimentação do Brasil, há um andar inteiro dedicado somente a esse setor. Tem comida para todos os gostos, como buffet de massas, docerias, padaria, carnes, restaurante japonês, chinês e comidas típicas da Bahia. Se passar por lá não deixe de provar um dos bolos da Viva Gula! Qualquer pedaço custa em torno de R$ 6 e, pode acreditar, você não vai conseguir comer sozinho. Endereço: Av. Tancredo Neves, 2915.

Informações: www.salvadorshopping.com.br / (71) 3878 1000.

Pacotes

 

CVC

A operadora oferece pacote de oito dias na capital Bahia voando Tam com saídas de São Paulo. Inclui traslado aeroporto/hotel/aeroporto, sete noites de hospedagem no Hotel Sol Plaza Sleep, em apartamento duplo com café da manhã, city tour em Salvador e passeio panorâmico no Salvador Bus. A partir de R$ 1.118 em até 10 vezes sem juros.

Informações: www.cvc.com.br / (11) 2191-8410.

Azul Viagens

A Azul Viagens, operadora da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, oferece pacote de três ou sete noites para Salvador com hospedagem no Hotel Porto Farol. Saídas de Campinas (SP). Incluso o tranfer aeroporto/hotel/aeroporto. Para três noites a partir de R$ 590 por pessoa, sete noite a partir de R$ 899. Os valores podem ser pagos em até 10 vezes sem juros.

Informações: www.voeazul.com.br / 0800 880 2985.

Freeway – Ilha de Boipeba com Morro de São Paulo

Para aquele que querem ir para somente para Boipeba e Morro de São Paulo, a Freeway oferece um pacote de oito noites. Inclui passagens aéreas a partir de São Paulo, traslados, três com café em Morro de São Paulo e quatro noites na Ilha de Boipeba hospedado na exlusiva Pousada Mangabeiras, trilha para Garapuá, Ilha dos Amores, Ponta do Curral, Coroa e Vila de Gamboa, Ilha Velhas de Boipeba, passeio de canoa pelo manguezal, passeio de barco, mergulho nas piscinas naturais, Praia de Bainema, Ponta de Castellanos, Baía de Morerê, guia especializado, seguro viagem e kit Freeway. A partir de R$ 2400 por pessoa em quarto duplo em até 5 vezes.

Informações: www.freeway.tur.br / (11) 5088 0999.

Empresa de Turismo da Bahia – Bahiatursa

 

www.bahiatursa.ba.gov.br
Av. Símon Bolívar s/n – Salvador
Fone: (71) 3117 3000

Secretaria do Turismo do Estado da Bahia

 

www.setur.ba.gov.br
Av. Tancredo Neves, Densebahia, BI-A – Salvador
Fone: (71) 3116 4131

Empresa Salvador Turismo – Saltur

 

www.turismo.salvador.ba.gov.br

Nota: Algumas fotos dessa matéria foram cedidas pelo Ministério do Turismo e pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia.

ENVIAR COMENTÁRIO

0 Comentários